Empresas nos EUA planejam aumentos salariais recordes em 2023, mostra pesquisa

Maioria das organizações atribuiu decisão ao salto da inflação e ao mercado de trabalho apertado

Os empregadores planejam aumentar seus orçamentos salariais em 4,6% no próximo ano, o maior salto anual esperado em 15 anos.

Isso é de acordo com a mais recente pesquisa internacional da empresa de consultoria Willis Towers Watson, que incluiu respostas de 1.550 empregadores dos Estados Unidos. A pesquisa foi realizada de 3 de outubro a 4 de novembro. A grande maioria das organizações atribuiu a decisão ao salto da inflação e ao mercado de trabalho apertado.

Mas com a inflação nominal ainda em 7,7%, qualquer aumento que um funcionário receba abaixo desses níveis significa efetivamente que ele ganhará menos porque seu contracheque não comprará tanto.

Muitas vezes, o que as empresas esperam pagar mais em um determinado ano e o que acabam pagando difere com base nas condições do mercado. Este ano, por exemplo, 70% das organizações pesquisadas pela Willis Towers Watson disseram que gastaram mais do que planejaram originalmente. No geral, os empregadores acabaram gastando 4,2% a mais com salários neste ano do que em 2021.

Os empregadores indicaram que usarão várias maneiras de financiar aumentos salariais maiores no próximo ano: 21% disseram que reavaliariam seu pacote total de recompensas para garantir que ele tenha o maior impacto na retenção e engajamento; 17% disseram aumentar os preços; e 12% disseram reestruturar e reduzir o quadro de funcionários.

A maneira como os empregadores distribuirão o financiamento adicional para os salários não será uniforme.

Alguns trabalhadores terão reajustes muito mais altos do que a média. Isso dependerá de vários fatores, como o desempenho do funcionário e a taxa de mercado vigente para uma posição, o que pode exigir ajustes para cima da equipe existente. Novas leis de transparência salarial aumentarão a pressão para oferecer esses ajustes.

E, como sempre, aqueles cujas habilidades são mais procuradas provavelmente verão os maiores aumentos salariais, disse Carolina Valencia, vice-presidente de recursos humanos do Gartner.

“Certos empregos receberão uma parcela desproporcional [do aumento do orçamento salarial] porque são críticos ou difíceis de contratar.”

O Gartner espera aumentos salariais ainda maiores no próximo ano. Sua pesquisa com empregadores, realizada em setembro e outubro, constatou que as organizações na América do Norte esperam oferecer aumentos por mérito de 7% em média.

https://br.betano.com/